Pages

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Crepúsculo da Literatura





Eu sempre gostei de mitos... Os mitos greco-romanos, os mitos medievais e, particularmente, o mito do Vampiro...


Li Dracula de Bram Stoker e não tenho vergonha alguma dizer que é um dos livros mais bem escritos que já tive a sorte de ter degustado... Li também Anne Rice ("O Vampiro Lestat")  e ela me pareceu a melhor escritora a modernizar o mito do vampiro...


Me vi tentado a pesquisar sobre a nova mania-importada-dos-nossos-colonizadores-USA, Twilight (´Crepúsculo´) da escritora (cof-cof) Stephanie Myers... Achei que tivésse algo da lenda dos Vampiros... Ledo engano.. É uma ´Malhação´ piorada... O livro é tão mal escrito, mas tão mal escrito, que o próprio ator principal da versão cinematográfica dessa ´obra´ disse que o personagem dele parecia ter sido escrito por uma teenager apaixonada, depois de um sonho... De fato, a inabilidade da escritora em tecer qualquer tipo de conteúdo no livro é tão grande que jornais de grande circulação foram unânimes em dizer que o filme é melhor e com mais conteúdo que o livro, listando até ´28 razões´  para embasar esse raciocínio...


Não li o livro (não tive coragem) , li trechos (aquele instinto que vc têm de parar num acidente para olhar falou mais forte em mim nessa hora)... Mas vi o filme com minha namorada e devo dizer que tem tantos furos no roteiro (E no livro, segundo dizem) que me senti enganado, chamado de imbecil... A construção dos personagens é simplória, não há plot, a escritora é tão ruim e os personagens tão rasos que eles mudam de personalidade de uma cena para outra... E ninguém parece notar!!!! Pode-se até mudar de personalidade, mas têm que ter uma razão para isso...


Todos os personagens são caricatos e vazios, a personagem principal parece que foi concebida em termos literários usando uma ´fórmula´... Aliás TODOS os personagens tem pelo menos um defeito, um e apenas um... Alguém disse para essa escritora que para se criar personagens críveis vc têm que fazê-los humanos com defeitos, então ela botou , sem nenhum norte, um defeito para cada um....


Enfim, o que esperar de uma escritora que se gaba de escrever um livro sobre vampiros sem nunca ter lido uma linha sobre vampiros (o que é mentira, ela copiou alguns aspectos de um livro de RPG de vampiros e algumas coisas de Anne Rice, mas claramente não entendeu nem uma coisa nem outra).


Por fim, fico com a opinião do ator principal do filme, que diz que a autora é maluca e que provavelmente o livro foi só um sonho de adolescente que ela teve, mas que provavelmente nunca deveria ter sido publicado.


Desculpem o desabafo, mas como sou um leitor ávido, esse tipo de ´sucesso´  em geral mostra uma tendência que é bastante danosa para a própria literatura... Teremos um década perdida de livros para o público jovem por causa disso...

2 comentários:

Daniel disse...

Eu vi o aluguei o filme e percebi que é nada mais do que uma história banal de amor só que com um vampiro entre o casal, o que fez chamar a atençao. Do contrário, não passaria nem na seção da tarde.
abs

Conspiração Ideológica disse...

Você têm razão, passaria desapercebido mesmo... Mas como um desses mistérios do nosso mundo, como uma boa parte da ´arte´ de mau gosto (como funk..) faz sucesso instantâneo...