Pages

sábado, 12 de dezembro de 2009

Após roubo dos PM no caso AfroReggae, lei para instalar câmeras nas viaturas é aprovada no Rio.



Um crime que chocou a sociedade e poderia ficar sem punição: se não fossem câmeras de segurança de prédios vizinhos, não seria possível ver os policiais militares levarem os pertences do coordenador do grupo AfroReggae, assassinado durante um assalto.


Por causa de registros como esse, a Assembléia Legislativa do Rio aprovou uma lei para instalar câmeras em todas as viaturas policiais. O governador Sérgio Cabral, no entanto, disse que existem outras prioridades na área de segurança e vetou o projeto.


“A ideia é ótima, é muito boa, o problema é que a gente tem um cronograma de investimentos”, disse Cabral.


Os deputados estaduais derrubaram o veto e a lei entrou em vigor. Já há experiências em Santa Catarina. Nos Estados Unidos, há mais de uma década as câmeras mostram todo o trabalho dos policiais e as perseguições a bandidos.

PRF faz testes em estradas do Rio


A Polícia Rodoviária Federal já começou a fazer testes nas estradas do Rio. As câmeras filmam sem interrupção e os policiais não têm acesso ao material. Toda a abordagem é gravada.

Além de captar as imagens externas, o equipamento também grava todo o áudio dentro do próprio carro da polícia. Como uma caixa preta de avião, tudo o que os policiais conversam dentro do veículo antes, durante e depois das abordagens é registrado. E este é um dos pontos que está mais provocando polêmica.

Mas a Associação de Cabos e Soldados da PM do Rio é contra a iniciativa. “Ela entra na privacidade do trabalho policial, porque está generalizando, está classificando todos como criminosos, quando na realidade a maioria não pratica crime. O policial vai se sentir fiscalizado, afrontado, agredido na sua integridade moral”, disse Wanderley Ribeiro, da associação.

Mais segurança para policiais


Para Paulo Scorani, ex-subcomandante do Batalhão de Operações Especiais (Bope), a tropa de elite da Polícia Militar, o equipamento pode aumentar a segurança da população e dos próprios policiais.

“É a policia estar vigiando, a sociedade estar vigiando o trabalho do seu policial. Eu não vejo nenhum problema nisso, dentro de um princípio democrático”, disse.


Diferente do que acontece em outros países essa lei visa ´vigiar´ os policiais. Agora a pergunta é: Será que  polícia está tão em baixa que necessita desse tipo de instrumento? Está sim. E isso acontece por uma série de fatores... A profissão é totalmente desprestigiada, com salários baixos,  muitos policiais estão lá para se locupletar com a corrupção mesmo. Alguns fazem ´bicos´, pois o salário não basta para sustentar uam família, e aí começa a inversão de valores... Os salários são baixos... Ok... Mas NADA justifica a corrupção, em qualquer nível, sobretudo da polícia. E nós incentivamos isso, quando damos o dinheiro da ´cervejinha´ para passarmos incólumes por alguma problema. E essas mesmas pessoas que pagam a ´cervejinha´ ficam ´chocadas´ quando vêem na TV os policiais roubando, achacando...

Penso que a solução para isso tudo é um conjunto de fatores, primeiro a DESpopularização da corrupção (ela virou regra, não exceção), isso passa pelos níveis mais baixos (o nosso dia-a-dia) e pelos exemplos nos níveis mais altos (nossos governantes). Segundo, darmos melhores condições para quem arrisca (em tese) a vida pela nossa segurança E termos uma melhor seleção desses profissionais...

Outro dia uma amiga minha disse que estava sendo furtada e segurou o ladrão antes que ele conseguisse se livrar, berrou para ser atendida por um policial, que preferiu ignorá-la... Quando ele, finalmente, não pôde mais ignorar os berros dirigidos na sua direção, atitude do policial foi sugerir que ela largasse o bandido e o deixasse ir embora... Ela ficou chocada e chamou outros policiais... Esses sim agiram como policais e acabaram por prender o bandido... Claro, o policial sonolento e vagabundo sumiu rapidinho da cena...

Enfim, também tenho histórias pessoais parecidas com essa da minha amiga que usei para ilustrar o despreparo e falta de vontade de boa parte da corporação (boa parte, não todos, deixemos bem claro)... A mim essa ´solução´ de colocar câmera nos carros de policiais é apenas uam medida paliativa que passa ao largo da raiz do problema. E como toda medida paliativa, de cunho eleitoral, empurra com a barriga e afasta uma discussão mais profunda sobre o tema (não que eu seja contra colocar a câmera nos carros policiais, eu apenas acho que isso não resolverá de forma contundente nossos problemas com a polícia)

7 comentários:

Lis. disse...

Bom dia...

Poderia afirmar de pés juntos se não fosse o meu desconhecimento a seu respeito que és jornalista.

São detalhes e nuances que o povo deseja saber, e "mastigar" a noticia para ofertar as pessoas culminam no melhor entendimento sobre a tão conturbada sociedade em que vivemos.

Particularmente eu não assisto mais televisão, porque há coisas que não desejo saber por não fazer parte do meu atual mundo.

Quando saio de onde estou e entro na cidade é aquele vapt-vupt bem pensado e planeja no intuito de economizar cada segundinho que passo no meio da multidão.

Quanto menos expostos, menos riscos corremos, seja de abordagens inconveniêntes, doenças, e outros males diversificados.

Entretanto, olho por cima o jornal todos os dias, e se noto que terei ganhos ao aprofundar-me na noticia leio-a sem nem pestanejar.

Gosto das reportagens que desenvolve...


Parabéns pelo talento.

Conspiração Ideológica disse...

Obrigado pelas palavras e pela visita, Lis... Essa notícia, que eu comenteu ao final, pareceu-me bastante pertinente, pois eu mesmo passei por situações como a da minha amiga que relatei. No meio de tantas notícias não tão úteis semrpe têm algo que acho que vale a pena pinçar e comentar. Como vc bem colocou, nossa vida é muito atribulada, estamos sempre mergulhados em fotos, revistas (como na música de Caetno Veloso), notícias sem a menor importância e o nosso ritmo de vida não nos permite mais do que um olhar rápido pelas manchetes...

Lis. disse...

Vejo negativa a presença da fobia urbana, neuroses, e outros males que nos causa a chamada massa.

Estive faz pouco tempo na cidade de Salvador, e fiquei chocado em ver como o povo anda amedrontado naquela cidade.

Um cara me parou no meio da rua, em plena luz do sol, e disse: Vai passando a carteira. Dei risada e quando virei as costas fui atingido na nuca.

O cara veio me espancando com as mãos abertas. Eu não acreditei. E depois na delegacia? Achei o delegado cantando uma canção e o escrivão tocando violão em pleno expediente.

Parece piada, mas não é. E olha que eles formavam um conjunto de classe. O delegado cantava muito bem e o escrivão tocava violão como nunca ouvi antes.

Fiz a ocorrência e convensando lá dentro informaram-me que a polícia de Salvador é a mais corrupta do Brasil e de salário baixo só perde para a cidade de Teresina.

Já disse para quem quiser ouvir que se um dia eu sonhar em voltar a Salvador não terei exatamente um sonho, e sim um pesadêlo.

Só existe uma maneira de coibir fatos desse tipo, e é eliminando a condição insegura. De principio o malfeitor deveria estar preso, mas como não se sabe como ou quando um sujeito vira a cabeça, é melhor instalar camêras que pudessem soltas dardos paralisantes sobre o abestalhado. Mas, o problema é que bandido também as vezes se moderniza.

Nova Civilização disse...

Essa insatisfação. Essa insegurança... realmente é um período muito ruim em que estamos vivendo a respeito da segurança pública. Penso que está correto. Mas também acredito que é preciso se investir mais neste setor, não só em dinheiro, mas principalmente em valores humanos e sociais!

beijos,

Gisele

Daniel disse...

Ótima postagem.

Cara, é óbvio que o policial brasileiro vai ter medo das gravações, pois estão dentro da corrupção. Se instalasse essas câmeras e não os avisasse, em 1 mês 90% da polícia brasileira seria demitida, sem exagero nenhum. Tudo por justa causa rsrs.

Por outro lado o péssimo salário deles faz com que se tornem corruptos, e isso tb tem que mudar. Um policial, um professor, um médico, um enfermeiro, um bombeiro (mas esses estão de parabéns, um gari, dentre outros, não podem ganhar mixaria.

Temos que mudar muitas coisas e se entrou em vigor essa lei espero que entre no resto do país, e não apenas leis que proibam de fumar cigarro. Tem outras importantes tb. Será um grande passo adiante.

abs

Conspiração Ideológica disse...

Gisele, Daniel

Exato! o problema é social mesmo, de material humano... Os salários são baixos e assim nasce a justificativa para a corrupção. A pergunta é: Quem é corrupto o será de qualquer forma? Ou a falta de condições adequadas e desrespeito pela profissão podem levar alguém que não se corromperia a se corromper? Não sei a resposta, porém eu sei que assim como o bandido que, se tiver uma certeza que será pêgo se cometer um crime não delinqirá também o policial corrupto que tiver a certeza que será punido e perderá um BOM emprego(que não é o caso hoje, com esses salários) também não se corromperá...

Conspiração Ideológica disse...

Lis,

Que experiência complicada essa pela qual vc passou... Imagino a revolta que vc sentiu.

Não sabia disso sobre a polícia de Salvador. Incrível como nossa sociedade permite que coisas básicas como a segurança fiquem completamente desfiguradas como estão...